domingo, 27 de março de 2011

Liberdade de impresa esportiva: uma via de mão única



Culpa da Ditadura Militar, qualquer coisa que se diga hoje para a imprensa é repelida com a resposta de sempre: isto é censura. Assim, para muitos (a maioria que nem sabe o que é ditadura, pois não a acompanhou), é como se fosse uma autorização para dizerem qualquer besteira que tenham vontade, sem a necessidade de checar dados e fontes.

A situação tornou-se ainda pior com o advento das redes sociais, onde despidos do controle patronal e de posse de uma posição privilegiada, passaram a disparar suas metralhadoras verborrágicas para todos os lados, sem se preocuparem com as suas conseqüências e, pior, sem se preocuparem com a tal verdade que todo dito jornalista busca perseguir.

Interesses maiores e obscuros sempre existiram, mas quando você trata de um assunto extremamente passional e com muitos intere$$e$ envolvidos, como o futebol, tudo parece piorar. Coloque neste mesmo caldeirão paixões clubísticas mal controladas e brigas pessoais mal resolvidas, e temos uma quantidade enorme de textos e opiniões erradas, exageradas e desrespeitosas.

Porém, travestidos de arautos da verdade absoluta, começam a mostrar a sua verdadeira face, a não estarem prontos para utilizarem as redes sociais como elas são: um diálogo, não um monólogo, como estavam acostumados. Começam a perceber que, ao utilizarem de um blog para destilarem suas opiniões e abrirem as tais caixas de comentários, não recebem apenas louros e afagos, mas também muitas críticas e opiniões discordantes. Mais clara é a situação no Twitter, onde os comentários costumam sair sem uma auto-crítica e auto-censura, e a resposta dos leitores é imediata.

Daí o que acontece é uma falta de humildade em argumentarem com opiniões contrárias. Sentados em seus tronos no Monte Olimpo, respondem às críticas com ironia e arrogância, quando não humilhando seus questionadores. Isto quando não utilizam da ferramenta de moderação para controlar (censurar?) os comentários, barrando aqueles que lhes contradizem. Pior, ofendidos por não serem bajulados, como sempre foram, utilizam-se do bloqueio dos usuários, e ainda os ofendem, como se todos os que não rezam da sua cartilha fossem idiotas.

Claro, muitos leitores exageram na sua postura, mas eu conheço diversos que argumentam com fatos e em auto nível e são rechaçados da mesma maneira. Pois é assim que funciona a nossa nova (velha?) imprensa esportiva: a liberdade de imprensa funciona para a imprensa, jamais para os leitores, que não entendem de nada do que está sendo dito, e devem aceitar seus textos como dogmas. Afinal, todos os contestadores devem ser eliminados, para o bem da liberdade de impresa e para evitar a volta da maldita censura.

2 comentários:

Anônimo disse...

Velho comentário extremamente pontual e assertivo ..... veja o que aconteceu Domingo dia 27/03 entre mim e o vagabundo, safado, gayúcho do @AlePraetzel no Twitter.. meu twitter é @brunocarcamano ..... tudinho que vc escreveu no post.


AVANTI PALESTRA, fino alla morte.

Michael disse...

Olá

Primeira vez comentando aqui, mas eu sou um ávido leitor do seu blog e realmente gosto de seu trabalho, parabéns!

Posso sugerir que você adicionar um plugin para o seu site para torná-lo melhor para nós leitores? Eu vi isso lá no brasileirao.org e acho que seria realmente uma boa adição ao blog.

Refiro-me a isto: http://www.brasileirao.org/webmaster.html

É um bom resumo do time e acredito que faria o seu blog um pouco mais inteiro. Se eu pudesse obter todas essas informações apenas a partir do seu blog, eu não teria nenhuma razão para ir em qualquer outro lugar para isso.

De qualquer forma, eu sinto muito por ser um pouco chato! Parabéns novamente e mantenha o bom trabalho, nós agradecemos!